quarta-feira, 28 de novembro de 2012

SEMPRE HÁ UMA SAÍDA


Você está enfrentando grandes problemas e infortúnios? Não desanime. Há um provérbio popular que diz: "Na vida há jeito para tudo. Só não há jeito para a morte". Mas até para a morte existe uma saída. Continue lendo

Acertou? Conquistou? Venceu? Glorifique a Deus por isso. Não se ensoberbeça. E avance. Novas lutas e desafios surgirão.


Errou? Assuma seu erro e não o cometa mais. Cometeu erros de novo? As consequências serão maiores, porém é preciso enfrentá-las. Não se prostre. Prossiga com humildade.


Fez planos? Ponha-os em prática. Não conseguiu executar o que planejou? Refaça seus projetos e procure pô-los em prática, de novo.


Começou a fazer alguma coisa? Não pare. Avance. Conclua seus projetos. Não consegue concluí-los? Refaça-os. Corrija-os. Faça outros. Recomece.


Empenhou sua palavra? Cumpra-a. Não conseguiu cumprir suas promessas? Isso pode acontecer, pois você é um ser humano. Peça perdão às pessoas ofendidas ou decepcionadas com você e procure reparar os erros cometidos, recompensando-as de algum modo.


Foi ofendido por alguém? Perdoe-o. Não consegue perdoar? Diga isso a Deus, mas não se vingue. A vingança pertence ao Senhor.


Tem uma responsabilidade? Não fuja dela, a menos que isso seja inevitável. Fracassou? Ou não cumpriram o que combinaram com você? Peça perdão a quem prejudicou, caso sinta que falhou. Não guarde rancor de quem o decepcionou ou mentiu para você. Siga em frente. Recomece.


Perdeu um ente querido? Sofrer por causa de sua ausência é inevitável... Mas recomece. Todo fim enseja recomeço. 
Está com uma doença incurável? E pode morrer ainda neste ano? A morte não é o fim. Se você é salvo em Cristo Jesus, parabéns! Você estará melhor do que este articulista e todos que estão lendo este artigo.

Ainda não tem a certeza da vida eterna? Ainda não entregou a sua vida a Jesus Cristo, o Salvador de todo aquele que nEle crê? Faça isso agora mesmo, pois a salvação eterna é a maior dádiva e a principal garantia que podemos receber nesta vida.


Ciro Sanches Zibordi

Fonte: Blog do Ciro

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

HALLOWEEN: INOFENSIVA BRINCADEIRA AMERICANA?



Saiba o que está por trás desta "aparentemente" brincadeira inofensiva. 
Por Jáder Borges
Chegamos na cidade de Minneapolis no mês de outubro e o final do outono anunciava que um rigoroso inverno viria pela frente, com possibilidades de tempestades de neve. À medida que o mês ia passando, casas e lojas iam intensificando as decorações do “Halloween”, o tradicional “dia das bruxas”, quando pregar peças nos outros em forma de sustos e festinhas embaladas com vampiros dançando com múmias, fica liberado. Crianças percorrem casas perguntando algo como “travessuras ou doces?”, e assim, todos esperam a noite cair, para que monstros e abóboras desfiguradas comandem a festa, ao som de muito agito, “Halloween”. O que esta palavra significa? A Funk and Wagnalls New Encyclopedia informa que este termo é aplicado à noite que precede o “dia de todos os santos”, uma espécie de abreviação-referência de “Allhallows Evening” (uma tradução mais literal de “Allhallows Evening” seria: “Noite de todos os consagrados”…).
Estão brincando com coisa séria…
A onda do Halloween vem crescendo no Brasil, levantada por centenas de cursos de inglês, escolas com fortes influências americanas, seriados de TV e por muitos jovens que tiveram contato com a América, seja através de estudo ou intercâmbio, e que têm fascínio pela cultura norte-americana. Na comemoração do Halloween, o que se escuta como justificativa é que este é um dos meios mais divertidos de se passar um pouquinho mais a cultura daquele país para os interessados e que tudo não passa de uma divertida e diferente aula de inglês, ou de sociologia, simplesmente carregada na maquiagem e nas sombras. Seria “brincadeira” mesmo? De onde vem o Halloween?
A “brincadeira” do Halloween não tem nada de brincadeira na sua origem. Quando se busca no tempo e na história, nesta época do calendário, os druidas (espécie de feiticeiros, antigos sacerdotes entre os gauleses e bretões), costumavam erguer fogueiras para invocação de Saman, o senhor da morte! Pelo menos outros quatro espíritos também eram invocados, com a finalidade de se consultar sobre o futuro ou sobre coisas ocultas. O povo celta também acreditava que nesta data os espíritos dos mortos voltavam à terra para visitar os lares durante a noite. Os romanos, após conquistarem a Grã-Bretanha, adotaram para si as crenças do Halloween, num de seus festivais rituais, em honra à deusa Pomona, senhora das frutas e das árvores.
Como podemos ver, a fonte dessa “brincadeira” traz consigo rituais e invocações a espíritos, tanto de demônios, como de mortos, coisas estas que a Palavra de Deus, a Bíblia, enfaticamente recomenda para não serem feitas, sob grande risco de tremendos distúrbios emocionais e espirituais. A Bíblia diz para não brincarmos e nem mexermos com o oculto, exatamente porque não existe nada de divertido nas densas trevas espirituais, de onde o Halloween se origina (veja Dt.18.9-14; 20.17,18; Is. 8.19; etc). Todos nós sabemos que quem brinca ao volante de um carro, pode se machucar seriamente; que quem brinca com fogo, pode se queimar… e, que quem brinca com uma arma, pode tombar, vítima de um disparo avassalador. Portanto, não brinque com práticas e representações que se aproximam daquilo que Deus avisou para não ser copiado, ou ridicularizado. As penas poderão ser muito duras.
Ora, irmão, deixe de exagero…
Vampiros, múmias, duendes travessos, fantasmas, feiticeiras e diabinhos; muitos diabinhos…. tudo infernalmente e “divertidamente” fantasiado… Que mal há nisto? Estes e muitos outros ícones do mal estão deixando de assustar as pessoas hoje em dia, e nem o velho diabo assusta mais. Evolução dos tempos? Não. Involução espiritual. O povo se distanciou da Palavra de Deus e penetrou por muitos caminhos, grande parte deles escuros e perigosos. Hoje, brinca-se com o diabo, porque não se acredita mais nele. Jesus Cristo sempre acreditou no diabo e teve com ele e suas hostes, grandes batalhas. O Filho de Deus sempre considerou sua astúcia e terrível maldade, sendo a única Autoridade a quem o diabo teme. Por que brincaria eu com o diabo, se nas páginas da Bíblia ele não tem nada de divertido? Ridicularizaria eu uma cascavel prestes a dar o bote?! Cutucaria uma onça com vara curta, estando a jaula aberta? Rapaz e moça… não brinquem com o diabo, pois ele não brinca com vocês. O que ele quer é devorar vidas! (1a Pe.5.8). Não se aproxime de qualquer ícone do mal nem se fantasie dele, sob o risco de sofrer terríveis perturbações espirituais, de origens demoníacas. Nem Jesus desacreditou da existência do diabo, e nem os anjos o fazem, por que faríamos nós? “Contudo, o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo… não se atreveu a proferir juízo infamatório contra ele; pelo contrário, disse: O Senhor te repreenda!” (Jd. v9). Quem nos informa isto é a Bíblia, a Palavra de Deus. E a Palavra de Deus não mente.
Depressões profundas, ideias suicidas, afundamento nos vícios, bárbaros assassinatos cometidos por jovens, escutar sons de gargalhadas horripilantes e vozes do além pela casa, tudo isso vem acontecendo com milhares de jovens em todo o mundo, que um dia ousaram “brincar” com o diabo ou com ícones a ele associados, e caíram, vítimas de seus laços mortais. Perderia Saman, tido como o senhor da morte, a primeira oportunidade de matar? Acredito que não. (“Saman” é um dos nomes com os quais Satanás se disfarça).
Finalizando, o meu conselho e incentivo é para que você não embarque nesta onda de “Halloween”, só porque a sua escola, ou a sua turma está fazendo tal festa. Professores, lembrem-se que também compete a vocês zelaram pelo bem-estar dos alunos. Não os empurre para iniciações com o mundo das trevas, nem por brincadeira! Desistam de qualquer “brincadeira” do Halloween enquanto ainda é tempo, pois ninguém precisa de Halloween para se divertir, exatamente por não haver diversão em maldições. O que todos nós precisamos é de seguir Jesus Cristo, para sermos verdadeiramente felizes.
Portanto, não vá com os outros, nem que os outros formem multidão. A história está repleta de casos em que a multidão estava completamente desnorteada, pagando um alto preço por causa disso. No caso específico do Halloween, muitos adolescentes e jovens entraram nessa “brincadeira” sem saber das profundas armadilhas espirituais escondidas por trás da “diversão” e hoje sofrem grandes tristezas. Jovens, não deem ouvidos à voz do povo, pois isso nem é bíblico, e trata-se de uma tremenda armação. A voz do povo nunca será a voz de Deus, ainda mais quando empurra pessoas para práticas que Deus condena! A Bíblia é que é a Voz de Deus! Escute o que ela diz: “Não seguirás a multidão para fazeres o mal”… (Êx.23.2a). “Então, perguntou Jesus aos doze: Porventura, quereis também vós outros retirar-vos? Respondeu-Lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna” (Jo 6:68).
***
Jáder Borges Filho é pastor da Igreja Presbiteriana do Jardim Satélite, em São José dos Campos (SP), e foi secretário geral do Trabalho com a Infância da IPB (2006-2010). Estudou no Seminário do Recife e na Theologisches Seminar Ewersbach, na Alemanha. Promove o Congresso Infantil Primeiros Passos, voltado para quem trabalha com crianças, EBD e departamentos infantis.
Fonte: Editora Fiel, via Bereianos.

domingo, 2 de setembro de 2012

A benção do morrer


Itamir Neves
 Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as práticas do corpo, vivereis (Rm 8.13).




 

O verdadeiro discípulo do Senhor Jesus sabe que ao tomar a decisão de seguir a Cristo ele terá um custo a pagar. O custo é elevadíssimo. Ele precisará morrer. Morrer para o mundo, para os seus interesses pessoais, para a vaidade, para o orgulho, para a indiferença, para o desejo de satisfazer as vontades da carne, enfim, deverá morrer para tudo aquilo que não está de acordo com os mandamentos da Palavra de Deus. Mas, esse cristão deve saber também que essa é uma morte que conduz à vida, à alegria, à eternidade.

Quem segue a Jesus sabe que tem que pagar um preço. Jesus mesmo estabeleceu esse preço ao afirmar: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a cada dia a sua cruz e siga-me (Lc 9.23). O preço que cada um de nós deve pagar é levar a nossa cruz. O caminho a trilhar para seguir a Jesus é o caminho da cruz.

Estamos dispostos a abandonar os prazeres ilusórios oferecidos em toda parte? Nessa época em que as pessoas não tem a motivação de agradar a Deus, mas tem a motivação de agradar-se a si mesmo, estamos preparados para morrer e, como consequência, viver abundantemente?

Jesus Cristo nos deu o exemplo. Sem merecer, por amor, ele pagou o alto preço. Ele entregou sua vida na cruz, não porque fosse culpado, ou tentava ser perdoado. Não! O preço que ele pagou foi porque ele nos ama. O seu sacrifício nos trouxe a paz, a liberdade, o acesso à presença de Deus, a felicidade que não existe em nenhum outro lugar. Hoje, todos nós que cremos, podemos desfrutar a verdadeira alegria, a verdadeira satisfação, hoje podemos viver prazerosamente, porque Jesus pagou o preço.

Mas, esse preço tem que ser pago individualmente. Cada um de nós deve pagar o preço da cruz. Não mais para sermos salvos, mas, para vivermos em santidade, para vivermos a vida eterna.

Aqueles que atendem aos sentimentos e às paixões carnais têm como consequência a morte. Porém, aqueles que se voltam para Deus por meio de Cristo, certamente viverão. Alguns morrem eternamente por causa do pecado, porque o salário do pecado é a morte. Porém, muitos vivem eternamente, porque creem em Cristo e trilham o caminho da cruz. Por sua morte Jesus veio trazer vida. Por nossa morte podemos experimentar a verdadeira vida.

Quando morremos para o mundo, verdadeiramente vivemos para Deus. Vivemos para amar, para perdoar, para estender a mão, para emprestar o ombro, para compartilhar os nossos recursos financeiros, para erguer do chão aquele que cai e não encontra forças para se levantar.

Que diferença entre o cristianismo e o mundanismo. O mundo está dizendo: divirta-se, satisfaça os seus desejos, não se reprima e viva!

O cristianismo está anunciando: morra, negue-se a si mesmo, tome sua cruz e viva!

Qual é a sua escolha?

Deus nos abençoe.


Itamir Neves é mestre em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo, pastor, conferencista e professor nas áreas de Teologia da Vida Cristã, Novo Testamento, Teologia Bíblica, Homilética e Pregação Expositiva.

domingo, 10 de junho de 2012

Jantar dos Namorados

sábado, 12 de maio de 2012

CARTA DE UMA MÃE PARA UMA FILHA

“Minha querida, o dia que você perceber que eu estou ficando velha, peço por favor, seja paciente e mas acima de tudo, tente entender o que estou passando.
Se quando conversamos eu repito a mesma coisa mil vezes, não interrompa para dizer: “você já disse a mesma coisa um minuto atrás” … Basta ouvir, por favor, tente se lembrar dos momentos em que você era pequena e eu lia para você a mesma historia noite após noite, para você cair no sono.
Quando você perceber como eu sou ignorante a respeito de uma nova tecnologia, dê-me o tempo para aprender e não olhe para mim desse jeito … lembre-se, querida, eu pacientemente ensinei-te a como  fazer muitas coisas, como comer adequadamente, como vestir, pentear seu cabelo, como se sentar e lidar com questões da vida todos os dias … quando você notar que eu estou ficando velha, peço que por favor, seja paciente, mas acima de tudo, tente entender o que eu estou passando.
Se eu ocasionalmente me esquecer do que estavamos falando, me dê tempo para me lembrar, e se eu não puder, não fique nervosa, impaciente ou seja arrogante. Só sei que em meu coração a coisa mais importante para mim é estar com você. E agora quando velha, as pernas cansadas não me deixam agir tão rapidamente quanto antes, me dê sua mão da mesma maneira que eu ofereci a minha para você quando aprendia a andar.
Quando esses dias vierem não se sinta triste por estar comigo, e entenda que quando eu chegar ao fim da minha vida com amor eu irei valorizar e agradecer o tempo e a alegria que compartilhamos juntas.
Com um grande sorriso e grande amor que sempre tive por você, eu quero dizer, eu te amo … minha filha querida.”
***
Amanhã é dia das mães, e nada melhor do que este belo e emocionante texto. Que ele nos faça refletir mais e mais no insubstituível valor de uma mãe. Compartilhado por Wesley Moreira via Facebook. Divulgação: Púlpito Cristão.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Amigo de Deus

CULTO DA FAMÍLIA
Pr. Jeová de Aquino
28/04/2012
 
 
É possível viver uma vida irrepreensível de busca e santidade, rejeitando as propostas que o inimigo de nossas almas nos faz todos os dias, afim de arruinar um casamento, destruir a vida de alguém, ele sempre está em busca de devorar, destruir e ceifar vidas precocemente. Nossas lutas não estão limitadas somente ao mundo físico, elas também ocorrem no mundo espiritual e muitas vezes com maior intensidade, pois, satanás está a procura de vidas para devorar.
"Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar;" (I Pedro 5: 8)
Em diversos momentos em nossas vidas as tentações virão, mas nós devemos resistir a todas elas nos sujeitando ao Senhor, pois, aquele que confessa ao Senhor, automáticamente torna-se amigo de Deus e inimigo do mundo e desta forma não há como satanás resistir.
"Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós." (Tiago 4: 7)
Não queira ser inimigo de Deus, ao contrário busque intimidade com Ele, ainda que muitos “amigos” se afastem, a melhor escolha é ser amigo de Deus, e nos tornar inimigos do pecado. Devemos ter em mente que nenhum amigo é igual a Cristo, então procure ser amigo de Deus, busque a Deus e rejeite as propostas indecorosas, faça a escolha certa, escolha Deus.
Existem pessoas que estão tão cegas espiritualmente falando que não conseguem ver o abismo e precipício que o nosso adversário coloca diante delas, ele anda rugindo como um leão, mas ele não passa de um cabritinho, pois, só há um único Leão da Tribo de Judá!
"E disse-me um dos anciãos: Não chores; eis aqui o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos." (Apocalipse 5: 5)
Se hoje várias igrejas estão celebrando e louvando ao Senhor nesta hora em todo o mundo, isso só é possível porque um dia Jesus morreu e venceu a satanás, o inferno e as obras de satanás, pois, antes nós não tínhamos esse direito, mas Jesus venceu por nós, Ele deu a sua vida pela nossa vida, hoje nós somos direcionados, existe um caminho a ser seguido, nós temos um alvo que é Jesus Cristo, nós temos um referencial.
O mundo anda perdido, por que não tem um referencial, mas nós temos Deus, a igreja tem Cristo. Que possamos olhar para esta luz e ter a mente iluminada por Ele.
"Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas." (João 12: 46)
Só Jesus pode mudar a história de cada um de nós, ainda que nossas lutas aumentem,  podemos perder o mundo, mas nós ganhamos algo mais preciso que é a presença de Deus em nossas vidas, a certeza da salvação que é Cristo, mas para isso devemos confessá-lo com nossos lábios, que desejamos e anseamos a sua presença em nossas vidas.
"Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós." (Tiago 4: 9 parte A)
"Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo." (Apocalipse 3: 20)
Jesus não está preso a quatro paredes ou a placa de igreja, o lugar onde Ele deseja habitar é dentro do nosso coração, basta que nós o convidemos para entrar, pois, Ele está a nossa porta, só depende de nós, das escolhas que fazemos todo dia. Pense nisso!!!

sábado, 7 de abril de 2012

VERDADES E MITOS SOBRE A PÁSCOA



Nesta época do ano celebra-se a Páscoa em toda a cristandade, ocasião que só perde em popularidade para o Natal. Apesar disto, há muitas concepções errôneas e equivocadas sobre a data.
A Páscoa é uma festa judaica. Seu nome, “páscoa”, vem da palavra hebraica pessach que significa “passar por cima”, uma referência ao episódio da Décima Praga narrado no Antigo Testamento quando o anjo da morte “passou por cima” das casas dos judeus no Egito e não entrou em nenhuma delas para matar os primogênitos. A razão foi que os israelitas haviam sacrificado um cordeiro, por ordem de Moisés, e espargido o sangue dele nos umbrais e soleiras das portas. Ao ver o sangue, o anjo da morte “passou” aquela casa. Naquela mesma noite os judeus saíram livres do Egito, após mais de 400 anos de escravidão. Moisés então instituiu a festa da “páscoa” como memorial do evento. Nesta festa, que tornou-se a mais importante festa anual dos judeus, sacrificava-se um cordeiro que era comido com ervas amargas e pães sem fermento.
Jesus Cristo foi traído, preso e morto durante a celebração de uma delas em Jerusalém. Sua ressurreição ocorreu no domingo de manhã cedo, após o sábado pascoal. Como sua morte quase que certamente aconteceu na sexta-feira (há quem defenda a quarta-feira), a “sexta da paixão” entrou no calendário litúrgico cristão durante a idade média como dia santo.
Na quinta-feira à noite, antes de ser traído, enquanto Jesus, como todos os demais judeus, comia o cordeiro pascoal com seus discípulos em Jerusalém, determinou que os discípulos passassem a comer, não mais a páscoa, mas a comer pão e tomar vinho em memória dele. Estes elementos simbolizavam seu corpo e seu sangue que seriam dados pelos pecados de muitos – uma referência antecipada à sua morte na cruz.
Portanto, cristãos não celebram a páscoa, que é uma festa judaica. Para nós, era simbólica do sacrifício de Jesus, o cordeiro de Deus, cujo sangue impede que o anjo da morte nos destrua eternamente. Os cristãos comem pão e bebem vinho em memória de Cristo, e isto não somente nesta época do ano, mas durante o ano todo.
A Páscoa, também, não é dia santo para nós. Para os cristãos há apenas um dia que poderia ser chamado de santo – o domingo, pois foi num domingo que Jesus ressuscitou de entre os mortos. O foco dos eventos acontecidos com Jesus durante a semana da Páscoa em Jerusalém é sua ressurreição no domingo de manhã. Se ele não tivesse ressuscitado sua morte teria sido em vão. Seu resgate de entre os mortos comprova que Ele era o Filho de Deus e que sua morte tem poder para perdoar os pecados dos que nele creem.
Por fim, coelhos, ovos e outros apetrechos populares foram acrescentados ao evento da Páscoa pela crendice e superstição populares. Nada têm a ver com o significado da Páscoa judaica e nem da ceia do Senhor celebrada pelos cristãos.
Em termos práticos, os cristãos podem tomar as seguintes atitudes para com as celebrações da Páscoa tão populares em nosso país: (1) rejeitá-las completamente, por causa dos erros, equívocos, superstições e mercantilismo que contaminaram a ocasião; (2) aceitá-las normalmente como parte da cultura brasileira; (3) usar a ocasião para redimir o verdadeiro sentido da Páscoa.
Eu opto por esta última.
***
Augustus Nicodemus Lopes é pastor presbiteriano, Chanceler da Universidade Mackenzie e escreve no Blog O Tempora, o Mores. Divulgação: Púlpito Cristão.

Por Augustus Nicodemus Lopes

domingo, 25 de março de 2012

Café da manhã na Escola Bíblica, com a ministração do Pr. Jeová de Aquino

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Série Cristocêntrico (Além da Cruz)

video                                                                  
 Havia algo além da cruz,
Meus olhos não podiam ver,
Em meio ao som da multidão
Eu ouvi alguém chamando
Teu nome... Jesus...
Jamais havia visto alguém
Morrer somente por tentar
Amar quem tanto quis amor,
E o amor estava ali na cruz!
Indo embora ... Jesus...
Muito Além daquela cruz
Teu sangue derramado,
Um mistério vi no Teu olhar
Tua compaixão, olhando a multidão
Angustiada e sem entender que a lei
Só lhe deixava a dor
Crucificando o amor que lhe faltava.
Tal mistério enfim
Se revelou pra mim
Mesmo que a multidão
Não creia em quem Tu és
Eu creio em Ti, Senhor
Eu quero Teu amor
Tem compaixão de mim!
Sérgio Lopes

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Série cristocêntrico

videoCristocêntrico, Cristo é o centro.
Pelas estradas do norte e do sul, Cristo Jesus eu quero anunciar, sou responsável, conheço a verdade, conheço o bem e o mal. Sou cristocêntrico, minha mensagem é Cristo o imortal, somos cristocêntricos, nossa mensagem é Cristo o imortal. Hoje convido as nações, os reinos do mundo pra Cristo anunciar. Venha conosco irmão, vamos levar ao faminto, Cristo o pão. Somos cristocêntricos, nossa mensagem é Cristo o imortal.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Ceia do Senhor - fevereiro de 2012

domingo, 15 de janeiro de 2012

PRÉ-REPE 2012

domingo, 1 de janeiro de 2012

Culto da Virada

"Avivamento", este foi o enfoque da mensagem do pr. Davi no Culto da Virada. O texto lido foi o de Ez. 47 que fala das torrentes de águas purificadoras. O pastor exortou a igreja a desejar e buscar o avivamento. "Para que o Espírito Santo derrame avivamento, temos que desejar", disse.

Min. Pr. Jeová de Aquino

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More